socioeco.org
Resource website of social and solidarity economy

Educação ambiental e mobilização social: formação de catadores na grande São Paulo

São Paulo : Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, 2009. Tese de Doutorado em Educação

Angela Martins Baeder, 2009

Lire l’article complet sur : www.teses.usp.br

Résumé :

Este estudo analisa trabalhos de formação de catadores(as) de materiais recicláveis, realizados coletivamente, na Região Metropolitana da Grande São Paulo, entre 1997 e 2008, com a finalidade de identificar elementos para subsidiar a construção participativa de soluções sustentáveis para a problemática socioambiental de resíduos sólidos nas áreas urbanas. Essas ações educativas estão imbricadas num momento de disseminação de diálogos e ações de Educação Ambiental, voltados para o controle social das políticas públicas e institucionais para a gestão ambiental participativa. A análise dos trabalhos de formação exigiu o levantamento do contexto histórico, dos debates sobre o pensar e agir da Educação Ambiental; das condições de vida e trabalho dos catadores; da problemática socioambiental de resíduos sólidos e as potencialidades e desafios para a consolidação da coleta seletiva como alternativa de economia solidária. Foram foco de análise os trabalhos educativos relativos à organização da Coleta Seletiva no núcleo habitacional Pedra sobre Pedra, na Zona Sul de São Paulo; a mobilização de grupos de coleta na cidade, no Fórum Recicla São Paulo, movimento social de catadores; a Capacitação para implantação das primeiras Centrais de Triagem do Programa de Coleta Seletiva Solidária de São Paulo/2003; o fortalecimento de catadores e do diálogo com o poder público, no Projeto Coleta Seletiva Brasil Canadá. Essas ações educativas estão embasadas teoricamente na multirreferencialidade e no entendimento do compromisso com a construção de sujeitos autônomos para uma sociedade democrática. Os elementos de Educação Ambiental emancipatória foram identificados neste doutorado e, na ação educativa, foram trabalhados por meio de metodologias interativas no coletivo dos catadores. Assim, destacamos os avanços proporcionados pela formação, revelados nos encontros e nas vozes dos catadores: a autovalorização; a valorização do próprio trabalho, o fortalecimento da identidade, apropriação dos processos vividos e o planejamento coletivo de ações locais. Com a avaliação realizada neste doutorado, evidenciou-se a necessidade de trabalhos futuros para estender as ações educativas a um contingente maior de catadores, pelas próprias lideranças; intensificar o diálogo com o poder público; superar as barreiras institucionais, com o propósito de criar políticas públicas de resíduos com a inclusão dos catadores(as).