socioeco.org
Resource website of social and solidarity economy

O Banco comunitario como plataforma de desenvolvimento socio economico local – O caso do Banco Comunitario JARDIM BOTÂNICO

IV Congreso de Desenvolvimento Social. Mobilidades e desenvolvimento

Jaciara Gomes RAPOSO,, Mauricio Sarda de Faria, Almir Cléydison Joaquim da SILVA,, Beatriz Batinga e SILVA,, Ana Flavia Lima, 2011

Para bajar : PDF (650 KiB)

Resumen :

O conceito de desenvolvimento esteve sempre relacionado ao de crescimento econômico, vinculado à ideia de progresso. De forma geral, as políticas de desenvolvimento assumiram caráter exógeno, especialmente aquelas voltadas para o desenvolvimento regional e local. Nesses casos, são geralmente desconsideradas as organizações e demais formas associativas existentes nos territórios, as demandas específicas e prioritárias das comunidades, e essas ações visando o desenvolvimento acabam gerando novas formas de desigualdade. A incorporação do conceito de sustentabilidade ao tema do desenvolvimento coloca-nos diante as dimensões social, humana, territorial e ambiental, onde as pessoas são tanto meio como fim do desenvolvimento. Neste trabalho abordaremos o conceito de desenvolvimento territorial a partir da estratégia do Banco Comunitário de Desenvolvimento (BCD), expressão do campo da economia solidária e pratica organizativa comunitária de apoio e fomento ao desenvolvimento local. Trataremos a experiência do Banco Comunitário Jardim Botânico e da Moeda Social Orquídea, na Comunidade São Rafael em João Pessoa/PB, analisando como se dá a construção do desenvolvimento local a partir do BCD, as ações e instrumentos para o fortalecimento das dimensões social e econômica, o arranjo institucional construído pela comunidade e instituições de apoio, os mecanismos de crédito e fomento utilizados para a promoção do desenvolvimento na comunidade. Os bancos comunitários de desenvolvimento são compreendidos no campo das finanças solidárias, enquanto formas de organização coletiva de apoio mútuo que visam garantir o acesso ao crédito e estimular o desenvolvimento em comunidades empobrecidas através da organização da economia local, gerando novas interações socioeconômicas e a construção de uma nova realidade. Enfatizam-se as relações entre os agentes locais, as redes e os fluxos de informação e a forma como compartilham conhecimentos e experiências, como procuram dinamizar a produção e consumo e como são potencializados os recursos disponíveis. Trata-se de um estudo realizado concomitantemente ao processo de implantação da experiência do Banco Comunitário Jardim Botânico, e visa contribuir para a compreensão das experiências de bancos comunitários de desenvolvimento no país.