socioeco.org
Website de recursos comum da economia social e solidária

Associação para a promoção integral das comunidades rurais (ASOPRICOR)

Yvon Poirier, Julho 2005

ASOPRICOR, uma associação sem fins lucrativos, foi fundada em 1978 na cidade de Tocaima e região envolvente, na Colômbia. Desde essa data, a associação de agricultores pobres desenvolveu estratégias no sentido de sair da marginalidade, designadamente adoptando uma estratégia de auto subsistência e de diversificação económica.

Assim, desligaram-se de uma agricultura de monocultura ligada a mercados de exportação, como a banana e o café, diversificando a produção, o que lhes permite produzir frutos e legumes variados, aumentando a capacidade de auto subsistência e aumentando os rendimentos através do mercado nacional, designadamente o da capital, Bogotá (que fica próxima).

Esta abordagem possibilita também uma agricultura sustentável, uma agricultura que usa menos adubos químicos e pesticidas. Para além disso, os agricultores estão em melhores condições de controlar o circuito de produção, desde a cultura até à venda nos mercados local e regional.

Uma abordagem que contraria o modelo neoliberal dominante e que encontrou muita resistência por parte dos Ministérios e dos grandes grupos financeiros que preconizam um modelo de exportação. E foi através da solidariedade dos próprios agricultores e de outras organizações da Colômbia e do exterior que a abordagem da ASOPRICOR se consolidou.

Mas nada disto se consegue sem grandes dificuldades. Em 1997, 14 agricultores foram assassinados por um grupo paramilitar. Um dos dirigentes históricos de ASOPRICOR, Agustin Reyes, viveu vários anos na clandestinidade para não ser assassinado e está actualmente exilado no Canadá. A situação de violência na Colômbia levou a que a associação tenha desenvolvido um importante trabalho a favor da paz.

Entretanto, ASOPRICOR prossegue persistentemente com a sua missão de promoção de um desenvolvimento integral das comunidades rurais e criação de uma organização de pessoas, famílias e comunidades que vivem de acordo com valores e princípios de solidariedade, igualdade, respeito, justiça e fraternidade.

Agustin Reyes, convidado do Congresso da Rede canadiana de desenvolvimento económico comunitário (RCDÉC) realizado em Maio último, é um defensor ferrenho do incremento da solidariedade internacional dos actores do desenvolvimento.

Fontes :

A partir de troca de impressões com Agustín Reyes.

Este artigo está disponível no blog: Boletim Internacional de Desenvolvimento Local Sustentável