socioeco.org
Website de recursos comum da economia social e solidária

HISTORICIZANDO O FÓRUM MUNDIAL E A FEIRA MUNDIAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA: Do modelo de caridade libertadora para à política pública no Brasil - as contribuições do Projeto Esperança/Cooesperança- RS –Brasil.

FBES, 2013

Download : PDF (850 KiB)

Resumo :

A América Latina hoje é palco de inúmeras experiências que buscam enfrentar a tragédia socioambiental usada pela hegemonia neoliberal das últimas décadas. A economia solidária- ES, no espectro da diversidade cultural do nosso continente, se apresenta como um dos caminhos de afirmação de novos valores nas relações sociais de produção (Lianza & Chedid, 2012). Neste viés, a cidade de Santa Maria- RS é reconhecidamente um dos principais pólos de geração de trabalho e renda por meio de Economia Popular e Solidária no Brasil e na América Latina. É a cidade onde vêm ocorrendo conjunta e anualmente a Feira de Economia Solidária do Mercosul, a Feira Nacional de Economia Solidária e a Feira Estadual do Cooperativismo do RS (FEICOOP) organizadas pelo projeto Esperança/Cooesperança com apoio e articulação de diversos segmentos da sociedade organizada.

Neste ambiente e com a pretensão de trazer a lume as raízes desse movimento que transformou questões sociais que assombravam as economias periféricas, nos tempos pós- muro de Berlim, em questões proeminentemente políticas dentro da agenda governamental brasileira e latino-americana, o presente artigo investigou a evolução do Movimento Social da Economia Solidária (ES) a partir da criação do Projeto Esperança/Cooesperança na cidade de Santa Maria- RS. Pretendeu-se também compreender as origens, as correlações e o nexo de o Fórum Mundial de Economia Solidária ocorrer na cidade de Santa Maria tendo como parâmetro a visão política e o relato de uma das principais lideranças do movimento

Fontes :

Forum Brasileiro da Economia Solidaria www.fbes.prg