socioeco.org
Website de recursos comum da economia social e solidária

Incubação de empreendimentos da economia solidária e as implicações das relações de reciprocidade

Dissertação (Mestrado em Sociologia)-Universidade de Brasília, Brasília

Rosana Kirsch,, 2007

Download : PDF (800 KiB)

Resumo :

A pesquisa identifica e caracteriza as relações de reciprocidade e suas implicações no processo de incubação oferecido pelas universidades a empreendimentos da economia solidária. Entende-se que a incubação é um processo educativo que se fundamenta em práticas de reciprocidade, como foi evidenciado por autores pioneiros, como os antropólogos Mauss e Lévi-Strauss e como os teóricos da educação Piaget e Labelle. Foi estudado o caso da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em particular a sua metodologia. A pesquisa caracteriza os elos de reciprocidade simétrica e assimétrica tecidos entre equipe de incubação e empreendimentos incubados e os desdobramentos dessas relações. As relações de reciprocidade, além de valores de uso, podem produzir e reproduzir valores éticos específicos, principalmente por meio da consolidação de estruturas de reciprocidade. O estudo concluiu que as relações de reciprocidade simétricas são importantes para o processo de incubação, pois asseguram e fortalecem a interação entre os trabalhadores dos empreendimentos e os integrates da incubadora, garantindo o compartimento de conhecimentos, saberes e experiências. Essa interação contribui para a construção da autonomia e para a organização do trabalho cooperativo. Entre os desdobramentos do processo de incubação estão a organização interna do trabalho da incubadora e dos empreendimentos, o desenvolvimento de ações governamentais a partir da experiência da ITCP e a inserção dos empreendimentos solidários em diferentes mercados.

Fontes :

Repositório científico de acesso aberto de Portugal

Repositorio.unb.br hdl.handle.net/10482/3467