socioeco.org
Website de recursos comum da economia social e solidária

Economia solidária : uma investigação sobre suas iniciativas

Tese Mestrado Mestre em Desenvolvimento Econômico Instituto de economia IE, Brasil

Fevereiro 2011

Ler artigo completo na página de : www.bibliotecadigital.unicamp.br

Resumo :

A presente dissertação investiga os determinantes da (in)capacidade de geração de bem-estar sócio-econômico das iniciativas de Economia Solidária aos seus associados, de forma participativa e articulada ao enfrentamento de problemáticas públicas. Em busca de respostas, realizou-se uma resenha sobre as principais teses produzidas sobre o assunto. A primeira delas e mais popular, trata a Economia Solidária como veículo para o modo de produção socialista. A segunda considera a Economia Solidária como uma forma anticapitalista e plural de produção que, no entanto, não enseja uma nova forma totalizante de organização social. A despeito das diferenças, ambas as teses consideram que a Economia Solidária é uma forma de produção sensivelmente diversa da empresa tipicamente capitalista, cujos processos autogestionários propiciam seu êxito econômico e o engajamento social de seus trabalhadores. Por fim, encontra-se uma terceira tese, que antagoniza com as anteriores e vê a Economia Solidária como forma precária de ocupação e reconhecimento público do desassalariamento. Ponderando-se que o questionamento colocado exige o confronto dessas teses com a realidade, a pesquisa percorreu três caminhos. O primeiro deles consistiu em analisar as transformações mais gerais, no plano da economia e da sociedade, que propiciaram a emergência da Economia Solidária ainda nos anos 1980. Em seguida, realizou-se uma revisão da literatura empírica sobre suas iniciativas. Por fim, procurou-se aprofundar o conhecimento sobre elas através de uma investigação empírica da principal fonte de informações a respeito, o Sistema Nacional de Informações em Economia Solidária (SIES). Os resultados das análises quanti-qualitativas realizadas sugerem que as iniciativas solidárias encerram um quadro sócio-econômico bastante contraditório, que mistura diversos elementos das referidas teses