socioeco.org
Resource website of social and solidarity economy

Organizações preocupadas com a gestão ambiental e de pessoas e o reflexo na promoção de capital social : estudo de caso em cooperativas gaúchas

Dissertação Maestrado em Administação Universidade Federal do Rio Grande dio Sul, Porto Alegre, Brasil

Lílian Caporlíngua Giesta,, 2005

Scaricare PDF (650 KiB)

Compendio :

O cenário atual no contexto mundial aponta para mudanças. O desenvolvimento tecnológico, o crescimento demográfico, o alto consumo de recursos naturais, entre outros fatores são determinantes para a identificação de rupturas. Essas são comumente chamadas de crises, que se configuram de ordem econômica e ecológica. Autores de diversas áreas do conhecimento estudantes de tal fenômeno vislumbram uma mudança de paradigmas, cujas palavras de ordem são: complexidade, visão sistêmica, recursividade, interdisciplinaridade. Esses novos paradigmas permitem melhores práticas dos conceitos de Desenvolvimento Sustentável, que, no contexto organizacional, são principalmente impulsionados pelos Stakeholders. Para desenvolver essas práticas, as organizações cooperativas ou não-cooperativas podem utilizar-se da Estratégia Organizacional para sustentar seu Sistema de Gestão Ambiental, bem como da Gestão de Pessoas e da Educação Ambiental para promover o aumento de Capital Social, que influencia positivamente nas propostas do Desenvolvimento Sustentável. Analisar a relação de organizações cooperativas, que produzem orgânicos, preocupadas com a Gestão Ambiental e de Pessoas na promoção do Capital Social foi o objetivo desta pesquisa, feita através da realização de estudo de caso, efetuado em duas cooperativas que trabalham com agricultura orgânica no Rio Grande do Sul. No processo de coleta de dados foram utilizadas entrevistas semi-estruturadas, observação direta informal e análise de documentos. Foram escolhidas para fazer parte deste estudo a Cotrimaio e a Coolméia, cooperativas gaúchas que trabalham com produtos orgânicos e desenvolvem trabalhos de Gestão Ambiental e Gestão de Pessoas. Na análise dos dados foi utilizada a análise de conteúdo, de acordo com quatro categorias pré-estabelecidas. Apoiados pela literatura, os resultados apontaram que as cooperativas pesquisadas, que desenvolvem um forte trabalho de Gestão Ambiental na busca do Desenvolvimento Sustentável, e se preocupam com a Gestão de Pessoas, fornecem elementos importantes para a promoção do Capital Social. O Capital Social, ao mesmo tempo, contribui para o desenvolvimento da organização e da disseminação de seus princípios, um fomento que se torna cíclico. Além disso, reitera-se a importância da Gestão de Pessoas no processo de Gestão Ambiental. As organizações pesquisadas, para implantar suas práticas e técnicas nesse contexto, buscam desenvolver e envolver relevantes stakeholders, os associados, para que se mobilizem em prol das questões ambientais. Da união de Gestão de Pessoas com Gestão Ambiental na Estratégia Organizacional se obtém um resultado de maior promoção de Capital Social.

Fonti :

Digital Repository LUME UFRGS hdl.handle.net/10183/15329