socioeco.org
Website de recursos comum da economia social e solidária
'

Empreendedorismo Social em Portugal: as políticas, as organizações e as práticas de educação/formação,

e-book: PTDC/CS-SOC/100-186/2008

Coordenadora científica /editora Ana Luísa Martinho, 2014

Download : PDF (6 MiB)

Resumo :

O empreendedorismo social é mais uma das buzzwords que a crise do paradigma de desenvolvimento económico e social trouxe para a ordem do dia na passagem para o século XXI. Trata-se de um campo de análise e intervenção emergente em termos políticos e científicos, em fase de expansão acelerada, com grande cobertura mediática. Tem vindo a atrair o interesse dos diferentes setores da sociedade e dos mais variados quadrantes políticos mundiais, europeus e nacionais, como uma solução para a resolução dos problemas do emprego, da pobreza e da exclusão social.

De forma geral, o conceito emerge na década de 90 do século passado, primeiro nos EUA e depois na Europa, para descrever as respostas encontradas pelos cidadãos em concreto e pela sociedade civil em geral, para fazer face à não resposta, recuo ou incapacidade do Estado e também do Mercado a necessidades sociais específicas de pessoas vulneráveis. Não obstante as longas raízes históricas deste tipo de iniciativas, integradas no designado setor não lucrativo no mundo anglófono e na economia social na realidade europeia, a novidade em termos de expressões e dos conceitos é significativa. A nível da política europeia, na Estratégia para Europa 2020, o empreendedorismo social, as empresas sociais e a inovação social assumem uma centralidade sem antecedentes.

O uso destes vocábulos em Portugal intensifica-se nas últimas décadas, assumindo maior vigor nos discursos políticos e académicos e na comunicação social.