socioeco.org
Website de recursos comum da economia social e solidária

Catadores de resíduos sólidos autônomos e cooperativados : dimensões de ganhos potenciais de renda em Goiânia e consequências para a política nacional de resíduos sólidos

Dissertação (Mestrado em Gestão Econômica do Meio Ambiente)—Universidade de Brasília, Brasília

Itair Pereira da Silva,, 2012

Download : PDF (570 KiB)

Resumo :

Esta dissertação analisa a viabilidade financeira de quatro cooperativas de catadores de materiais recicláveis na cidade de Goiânia, da renda dos catadores autônomos e da renda dos catadores organizados nas cooperativas. Apresenta,ainda, uma análise da influência que o pagamento por serviço ambiental urbano pode exercer na renda do catador cooperado. Verifica-se que a Política Nacional de Resíduos Sólidos, criada por meio da Lei Federal 12.305/2010, incentiva a organização das cooperativas, o que contribui para melhorar a sua viabilidade financeira, podendo atrair os catadores autônomos, principalmente pelo aumento da renda proporcionado pelo trabalho organizado. Com a nova Lei, catadores passam a ter apoio da prefeitura, de empresas privadas, de instituições públicas. Surgem também muitos incentivos, apesar da forte resistência dos catadores autônomos, para que saiam da rua para trabalhar nas cooperativas. Constata-se que a Política incentiva a organização das cooperativas, garantindo o recebimento de suprimento permanente de resíduo a ser reciclado sem ônus referente à aquisição dos materiais que separam. A Política estimula, ainda, o pagamento por serviço ambiental urbano às cooperativas, baseado no serviço ambiental gerado pela catação e triagem de resíduos sólidos urbanos recicláveis.

Fontes :

Repositorio institucional Universidade de Brasilia repositorio.unb.br/handle/10482/13555