socioeco.org
Website de recursos comum da economia social e solidária

Política pública brasileira de formação de formadores de trabalhadores em economia solidária: fundamentos, avanços e desafios

Otra Economía. Revista Latinoamericana de economía social y solidaria. Volumen 5 - Nº 9

Adriane Vieira Ferrarini, 2011

Download : PDF (20 KiB)

Resumo :

Nas três últimas décadas, a proliferação de empreendimentos de economia solidária no Brasil tem gerado crescentes demandas educativas e gerenciais, as quais não são atendidas pelas políticas tradicionais. Com isso, entidades de apoio e o movimento social passaram a demandar uma política pública de formação. Em 2009, a Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES) implementou os Centros de Formação em Economia Solidária (CFES) destinados à formação de formadores, educadores e gestores públicos que atuam com economia solidária. Este artigo tem o objetivo de apresentar a emergência, fundamentos e operacionalização do CFES, bem como uma análise preliminar dos principais avanços e desafios através de pesquisa e participação observadora no CFES Sul. A análise permitiu concluir que a política apresenta características inovadoras principalmente devido ao caráter participativo presente desde sua formulação. Destaca-se também, no caso do Estado do Rio Grande do Sul (RS), o avanço no reconhecimento dos trabalhadores como formadores, colocando em prática os princípios da educação popular. Os limites identificados giraram em torno da rigidez e burocracia do sistema de convênio, e o principal desafio, no limiar do término da política, consiste no reconhecimento do CFES como referência político-pedagógica da formação em economia solidária no Brasil e sua própria continuidade.

Fontes :

Unisinos Otra economia revistas.unisinos.br