socioeco.org
Website de recursos comum da economia social e solidária

A experiência da cooperativa dos emprendedores rurais de Jussara: Subsidios para políticas de desenvolvimento territorial sustentável no semi-árido

Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)-Universidade de Brasília

Antônio Lemos MAIA NETO, 2008

Download : PDF (1,3 MiB)

Resumo :

A abordagem territorial do desenvolvimento tem se apresentado como um adequado mecanismo de análise para que se possa entender as mudanças que vêm ocorrendo no meio rural brasileiro, e a partir daí se trabalhar estratégias rumo a um desenvolvimento sustentável desses espaços. Sob esta ótica, a presença de instituições locais capazes de favorecer a coesão entre os diferentes agentes territoriais e o aproveitamento e preservação de seus recursos naturais, culturais e sociais, é apontada como fator de grande relevância na dinamização alcançada por alguns espaços rurais. Visando contribuir com essa discussão de maneira que os elementos daí apreendidos possam servir de subsídios para políticas de desenvolvimento territorial sustentável no Semi-árido, a presente pesquisa consiste no estudo da experiência da Cooperativa dos Empreendedores Rurais de Jussara, reunindo como ferramentas metodológicas a pesquisa bibliográfica e documental, a observação ativa do objeto de estudo, as entrevistas com informantes-chave e a análise qualitativa dentro de uma abordagem interdisciplinar. Alocada no território de Irecê, o qual vinha de um intenso processo de crise sócio-econômica, em decorrência da falência de um modelo de desenvolvimento baseado na especialização da agricultura com base em uma cultura pouco adaptada às condições climáticas local, a referida Cooperativa, com todos os seus projetos e ações, vêm contribuindo para o desenho de uma nova configuração desse território, com a diversificação de sua base econômica, a redução das desigualdades social e espacial, o resgate cultural, e o desenvolvimento de estratégias produtivas ambientalmente mais sustentáveis. A criação e evolução da Cooperativa, por sua vez, é fruto de uma conjunção de fatores, dentre os quais pôde se identificar a presença de um capital social forte, as mudanças na cultura política local, a sua institucionalização na forma de uma associação e uma cooperativa, o seu caráter empreendedor, a presença e a ausência de algumas políticas públicas e seus instrumentos, assim como o próprio contexto territorial. Apesar dos avanços decorrentes de todos esses aspectos, alguns obstáculos ainda persistem em retardar a consolidação das mudanças em curso no território, relacionadas à atuação da Cooperativa, como a dificuldade de gestão e acesso a mercados do empreendimento, e a pouca integração entre as políticas públicas e as instituições.

Fontes :