socioeco.org
Website de recursos comum da economia social e solidária

CONTESTAÇÃO E CONSUMO ALTERNATIVO: a moralidade política da comida

Roberta Sassatelli, 2015

Download : PDF (560 KiB)

Resumo :

Discursos sobre o consumo de alimentos, em particular, são duplamente interessantes. Por um lado, são coextensivos com práticas que são, por assim dizer, necessárias; ou seja, envolvem, de diferentes maneiras, todos os atores sociais. Por outro lado, e também devido ao seu caráter necessário, o consumo de alimentos é um campo moral contestado e discursivamente problematizado – uma vez que levanta questões de justiça tanto dentro quanto fora da comunidade humana, e está embutido de binarismos cruciais como gratificação imediata e a de longo prazo, natureza e cultura, necessidade e luxo, corpo e mente, etc.

O consumo de alimentos é hoje um campo bastante dinâmico, com mudanças e inovações que estão, até certo ponto, comprometendo seu funcionamento enquanto um caminho tomado por certo para o senso de identidade e pertencimento das pessoas (WARDE, 1997). Em termos gerais, trata-se de um campo que já está embutido de moral, mas que também constitui espaço para a tradução prática de visões morais e políticas. De fato, ao observarmos as formas como a cultura do consumo vem sendo criticada na sociedade contemporânea, percebemos que o consumo de alimentos é uma maneira pela qual as pessoas começam a imaginar um mundo diferente.