socioeco.org
Resource website of social and solidarity economy

Fome Zero e Economia Solidária

Curitiba: IFiL, Editora Gráfica Popular, 2004, 1a. Ed., 276 pp., 2004

Apresentação

Problemas complexos exigem soluções criativas. Problemas graves exigem soluções urgentes. O Fome Zero, como política pública do Governo Federal, integra um conjunto de ações que respondem, de maneira urgente e criativa, ao problema da fome, vivido cotidianamente por milhões de pessoas de todas as idades, em todas as regiões de nosso país.

Quando concebemos as ações estruturantes e específicas do Fome Zero sob a perspectiva da Economia Solidária e do Desenvolvimento Sustentável, descortinamos um outro conjunto de possiblidades que articulam a manutenção específica da segurança alimentar com a promoção geral do bem-viver de toda a população brasileira, particularmente das camadas mais empobrecidas.

Este livro expõe, em um cenário conciso, a complexidade atual dos processos de exclusão no Brasil, resultante das formas insutentáveis de desenvolvimento adotadas na história de nosso país, e apresenta, de maneira orgânica, o conjunto de ações do Fome Zero - permitindo aos leitores compreendê-lo em sua complexidade, urgência e criatividade. Igualmente, oferece um elenco de propostas, estrategicamente concebido na perspectiva da economia solidária, que possibilita articular os programas de transferência de renda com a transformação estrutural da realidade brasileira, de maneira socialmente justa, economicamente viável e ecologicamente sustentável.

Prefácio

Perspectivas de Emancipação Brasileira

Frei Betto

Esta obra de Euclides André Mance é, com certeza, a que melhor apresenta as perspectivas, possibilidades, dimensões e limitações do Fome Zero - a política pública priorizada pelo Governo Lula e que engloba um conjunto de programas, entre os quais se destacam o Bolsa Família e os CONSADs - Consórcios de Segurança Alimentar e Desenvolvimento Local.

Com apurado rigor científico e fundado na experiência acumulada no MESA (Ministério Extraordinário de Segurança Alimentar, já extinto), em 2003, e no MDS (Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome), em 2004, o autor, que acompanhou de perto a implantação dos CONSADs e das redes de economia solidária, socializa com o leitor sua aguçada análise das distorções da realidade brasileira, dos desafios que se apresentam ao crescimento econômico que assegure desenvolvimento sustentável, e da economia solidária como alternativa frente ao atual modelo econômico. São temas imprescindíveis ao interesse de quem persegue o objetivo de promover a inclusão social do enorme contingente de brasileiros e brasileiras que vivem abaixo da linha da pobreza.

« Fome Zero e Economia Solidária » combina um rigoroso trabalho de pesquisa, um consistente embasamento teórico e - o que é mais raro - uma prática, um « trabalho de campo », uma experiência efetiva na implantação da mais ousada política social da história de nosso país - o Fome Zero.

A obra oferece uma descrição minuciosa do Fome Zero, suas propostas, seus obstáculos, suas articulações (parcerias locais, setores públicos, empresas, movimentos sociais etc.) e critérios à avaliação de seus resultados.

Eis aqui o país visto de baixo para cima, a partir de iniciativas populares de geração de emprego e renda, da agricultura familiar e do microcrédito, em busca de superar políticas assistencialistas e compensatórias para emancipar-se, como nação, através de políticas estruturantes, de projetos solidários de desenvolvimento regional, de uma democracia participativa fundada numa economia de partilha. Só assim o Brasil será, de fato, « um país de todos ».