socioeco.org
Resource website of social and solidarity economy

Mulheres nos bancos comunitários de desenvolvimento da Bahia: percepções de gênero das agentes de crédito sobre seu papel profissional

Dissertação Maestrado em Administação Universidade Federal da Bahia, Brasil

Alice Helena Girdwood MATTOS,, 2010

Download : PDF (1,6 MiB)

Resumo :

O presente estudo de caso coletivo teve como objetivo compreender as percepções de gênero das agentes de crédito dos Bancos Comunitários de Desenvolvimento da Bahia quanto ao seu papel profissional. Para tal foram aplicados questionários e realizadas entrevistas individuais semiestruturadas e um grupo focal com todas as agentes de crédito dos quatro bancos do estado, totalizando treze questionários e treze entrevistas. As entrevistas e o grupo focal foram analisados segundo a Análise do Discurso. Além disso, como forma de contextualizar as experiências, foram também analisados os Projetos de Desenvolvimento Territorial em que os bancos estão inseridos, com base em documentos de trabalho da Incubadora Tecnológica de Economia Solidária e Desenvolvimento Territorial da UFBA, que executa tais projetos em conjunto com as comunidades, além de entrevistas e observação. Os resultados obtidos mostram que as percepções de gênero das agentes de crédito pouco diferem das observadas em outras pesquisas em organizações de outros tipos. Além disso, a atividade de agente de crédito é paradoxal, no sentido de ainda não ter formada claramente sua identidade profissional, fato este que pode ser atribuído à falta de clareza quanto à natureza do trabalho, que se constitui no paradoxo trabalho voluntário versus trabalho profissional. Além disso, o paradoxo entre ser conhecida na comunidade e invisível socialmente também se constitui como fonte de tensões para estas mulheres. A falta de uma identidade profissional que a represente faz com que elas assumam a identidade feminina tradicional, que as mantém na condição de invisibilidade social. Os efeitos da atuação no BCD, destarte, se restringem à elevação da autoestima das agentes.

Fontes :

Repositorio Escola de Administação UFBA www.adm.ufba.br